quarta-feira, 13 de agosto de 2008

Tempestade gaúcha


Gotas errantes
imitam vanera
Caem dançantes
sem eira nem beira


Um vento criança
recorda sanfona
Fissura de dança
me vem logo à tona




2 comentários:

Bufão disse...

Adoro o som de versos curtos...
bom blog...

Fábio Sexugi disse...

Vlw!